quarta-feira, 18 de abril de 2007

Apologias

Estou já há alguns dias – ok, eu me rendo, há algumas semanas – sem inspiração para escrever o que quer que seja. As idéias são muitas na minha mente; diferente não poderia ser, posto que sou eu. Entretanto as palavras não me saem no bom português – e em idioma nenhum que não o meu próprio e subjetivo – o que me põe em uma situação complicada. As contas estão se amontoando em cima da minha mesa e a minha questão tão íntima e desesperadora: preciso do dinheiro que ganho com as crônicas! De preferência, pra ontem.

O editor do jornal já estava reclamando da minha ausência e agora está reclamando da qualidade – ou da falta dela – dos últimos escritos. Além dessa questão financeira, ainda tenho que enfrentar uma questão pessoal. É uma guerrinha de egos que está travada entre mim e o cursor do Word, já pensei até em digitar no bloco de notas! Mudei de idéia, os cursores são todos iguais, começo a acreditar que eles formaram um sindicato dos cursores e lutam arduamente contra a minha criação literária.

É, eu sei. Ainda posso apelar pro velho lápis – sem falar na caneta, na lapiseira, na canetinha, no lápis de cor, no giz de cera, no carvão, no lápis de olho.... -, mas ele (e todos os outros) também não estão muito satisfeitos comigo. Acho que eu deveria ter assinado a carteira deles. Essa coisa de Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, aposentadoria, carteira de trabalho assinada... sabia que isso ia me dar dor de cabeça, mas nunca pensei que fosse acontecer tão cedo. Eles ainda são tão jovens! Bem maduros por sinal, já preocupados com o futuro. Se todos os jovens fossem assim preocupados como os meus instrumentos de trabalho...

Eles são mais preocupados do que eu, do contrário não estaria dependendo de um jornal que aceite meus escritos, pra pagar minhas contas. Essa onda de concursos públicos está fazendo o maior sucesso. Muito alvoroço. Vou findar estudando pra concurso público. Esse negócio parece que é bom. Deve ser bem cansativo, mas ter um emprego pra todo o sempre amém, é uma coisa bem interessante. Aí eu quero ver esses cursores e lápis fazendo manha pra me deixar escrever!

7 comentários:

Anna disse...

Nossa, nem sei o que dizer...
Genial!!! Definitivamente genial!
Tenho muito orgulho de ti!
=***

o horla disse...

mas então as cauculadoras irão parar.

E as canetas sempre parecerão preguiçosas =/

Breno disse...

Adorei!!!! HUAIhaiuhaiuhaiUAHa
Sei lá, vai ver estão de TPM, ou então querendo descansar...

Ameace-os mostrando lapiseiras e canetas mais atraentes. Mostre quem é que manda, eles são substituíveis, você não! XDDDD
Sempre funciona...experiência própria.

JD disse...

Eu não disse? ;)

(Sabia que você me surpreenderia, mais uma vez... ^_^)

Gilliard (Thorin) disse...

Tá... eu cobrei o texto naquele dia... Posso me considerar o editor chato?

E a personagem tem mesmo que fazer um concurso. Cargo público, propinas... Ela vai ter grana suficiente pra escrever por prazer...

LHP disse...

Bek... acho que reconheci o personagem ... :P

Bom... já até sabe que eu vou te elogiar né??? acho que estou ficando previsível...

E nunca desista do que quer que seja...

Beijos!
Te amo e te adoro!

Lucas Dib disse...

eu acho, que vi isso em algum canto...

Histórico


as primeiras ideias...